27jan

O que você realmente sabe sobre obesidade?

obesidade-o-que-voce-sabe-sobre

O que você sabe sobre obesidade?

 

Algumas pessoas podem achar que ser saudável é difícil e custa caro. Uma latinha de refrigerante, por exemplo, sai mais em conta do que um suco natural. E qual dos dois encontramos mais facilmente fora de casa?

Com a correria do dia a dia, os horários de alimentação ficam mais restritos e podemos ficar grandes períodos sem comer. Ao mesmo tempo, o sedentarismo toma conta da nossa vida e a atividade física regular passa bem longe da nossa rotina.

Maus hábitos alimentares e a ausência da prática de exercícios podem ser uma das causas da obesidade. Porém, o excesso de peso pode estar ligado ao patrimônio genético do paciente (é possível ver famílias inteiras de obesos) ou a disfunções endócrinas.

A obesidade pode desenvolver uma série de doenças, como: artrite, refluxo esofágico, hipertensão, doenças cardiovasculares, diabetes, tumores de vesícula ou de intestinos. Além de mexer com fatores psicológicos, como depressão e baixa autoestima.

O paciente que está acima do peso pode se encaixar em um dos seguintes estágios:

  • Sobrepeso: quando o corpo possui uma gordura um pouco acima do normal para uma vida saudável;
  • Obesidade: quando o acúmulo de gordura é muito acima do normal, sendo possível gerar grandes problemas de saúde;
  • Obesidade mórbida: quando o Índice de Massa Corporal (IMC) ultrapassa o valor de 40. Nesse último caso, é recomendável até uma cirurgia bariátrica.

A obesidade já é considerada uma epidemia mundial. O Brasil tem cerca de 18 milhões de pessoas obesas. Podendo chegar a 70 milhões se somado ao total de indivíduos considerados acima do peso.

Como uma doença crônica que mata milhares de pessoas no mundo, o problema muitas vezes precisa ser tratado com medicamentos.

Porém, a proibição da comercialização dos remédios anti-obesidade, feito em 2011, vem desencadeando graves conseqüências para a população.

“Nos Estados Unidos existem sete medicamentos para emagrecer à disposição dos médicos e da população. Hoje, no Brasil, temos apenas dois”, Dr. Durval Ribas Filho, médico nutrólogo e presidente da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

Quem está acima do peso, além de sofrer com as questões estéticas, também tem que suportar problemas no meio social.

Já foi comprovado que relacionamentos sociais e amorosos são menos freqüentes entre obesos, uma vez que devido à diminuição da autoestima, eles acabam saindo menos de casa.

Contudo, quando já existe uma relação, a obesidade pode interferir no relacionamento sexual. A explicação é que ela está diretamente relacionada à redução da testosterona, o que acarreta em problemas de ereção nos homens e redução de libido.

Já o público feminino pode sofrer com o aumento de pêlos, redução de fertilidade e irregularidade menstrual.

A boa notícia é que, com a perda de peso na ordem dos 10%, a chance desses problemas se resolverem são bem grandes. O tratamento da doença vai desde remédios e cirurgias a mudanças de hábitos.

A obesidade, apesar de ser uma doença de difícil tratamento, pode ser controlada. Basta você ir atrás de um profissional preparado e que vai te auxiliar a perder peso de forma saudável, gradual e duradoura.

 

Contato

  • 81 3877-9449
  • 81 99853-0412
  • 81 99926-6601
  • contato@vitallemedicina.com