Categoria: Nutrologia

04abr

A melatonina e o sono

melatoninasonoA melatonina é um hormônio produzido pela glândula pineal durante a noite, responsável por regular o nosso relógio biológico, regular o sistema imunológico e melhorar o sono.

Por ser também um poderoso antioxidante, essa substância protege as células do nosso organismo de diversos fatores que possam causar danos à saúde.

Devido ao grande número de benefícios, a melatonina tem sido consumida em suplementos e associada a outros tratamentos, mas é importante ter um acompanhamento médico, principalmente se utilizada com outros medicamentos.

Confira alguns dos efeitos positivos para o nosso corpo:
– Pode tratar os distúrbios do sono, ao estimular a sonolência;
– Pode ajudar na prevenção e combate ao câncer, por impedir o crescimento de tumores e amenizar efeitos colaterais da quimioterapia;
– Pode auxiliar no tratamento do Parkinson;
– Ajuda a emagrecer.

03abr

Os benefícios do ômega 3

omega3O ômega 3 é um tipo conhecido de gordura saudável (poli-saturada) que representa a família de ácidos graxos como o alfa-linolênico (ALA), eicosapentaenoico (EPA) e docosahexaenoico (DHA). Essas substâncias são denominadas de essenciais, pois o nosso organismo não consegue produzi-los.

Os alimentos que tem maior concentração de ômega 3 são os animais marinhos, principalmente os peixes, como sardinha, salmão selvagem e bacalhau. Alguns vegetais também podem ser utilizados na dieta, como a linhaça e chia. Para quem deseja realizar uma suplementação, essa substância também pode ser ingerida em forma de cápsulas.

Seus benefícios incluem:
– Auxilia na redução do colesterol (LDL) e triglicérides;
– Por ser anti-inflamatório, pode prevenir e tratar a obesidade;
– Promove a saúde cardiovascular;
– Melhora na memória e desempenho mental;
– Contribui para a diminuição da pressão arterial;
– Fortalece o sistema imunológico;
– Protege a retina.

Antes de iniciar qualquer suplementação ou dieta específica, procure um médico para analisar o seu organismo e suas necessidades.

29mar

Você sabe o que é índice glicêmico?

indiceglicemico

O índice glicêmico (IG) indica a velocidade que o açúcar de um alimento chega até a corrente sanguínea de um indivíduo.

Alimentos com alto IG liberam grandes quantidades de insulina para normalizar os níveis de glicose no sangue, o que pode contribuir para o consumo elevado de refeições e desenvolver obesidade. Para atletas ou praticantes de exercícios físicos, são indicados após o treinamento, devido a reposição rápida de energia. Os que tem menor índice glicêmico passam uma maior sensação de saciedade, além de evitar o desenvolvimento de diabetes e acúmulo de gordura no corpo.

Os alimentos são classificados em três categorias:
– Baixo (IG menor ou igual a 55), como o pão integral, a maçã e o amendoim;
– Médio (IG entre 56 a 69), como o espaguete, arroz parboilizado e a laranja;
– Alto (IG maior ou igual a 70), como o pão branco, mel, batata frita e tapioca.

É importante ter uma dieta que leve em consideração todas as particularidades do seu organismo e com o acompanhamento de um profissional.

28mar

A serotonina e o desejo por doces

serotoninaSabe aquele desejo compulsivo por doces? Isso pode estar conectado à necessidade do seu corpo de produzir serotonina, que é responsável pela liberação de hormônios, regulação do sono, apetite, humor, temperatura corporal e outros.

Devido à sensação de bem estar que causa, o consumo de doces associado à produção de serotonina pode se tornar uma dependência. O aminoácido triptofano é um precursor da formação desse hormônio, e pode agir como um regulador natural no tratamento da compulsão.

É necessário realizar uma avaliação com um médico especialista para esclarecer qualquer dúvida ou fazer o acompanhamento com uma dieta adequada. 

27mar

Os perigos do álcool para o organismo

alcoolO álcool, apesar de também gerar sensação de alegria e agitação, provoca tonturas, perda de visão e até da consciência em casos mais extremos.
O seu consumo prolongado em bebidas tem diversos efeitos nocivos ao organismo, e alguns dos outros sintomas e danos que podem ser sentidos incluem:
– Mudanças de humor e perda de equilíbrio;
– Reduz a quantidade de vitamina B1 e outros nutrientes, que pode causar neuropatias e alterar sentimentos, pensamentos e memórias;
– Provoca transtornos de sono;
– Pode aumentar a atividade cardíaca, pressão sanguínea ou pressão arterial;
– Aumenta as chances de desenvolver úlceras, pancreatite aguda, hemorragias internas e câncer;
– Causador de danos hepáticos, como a esteatose hepática alcoólica e a cirrose;
– Aumenta a aromatização, convertendo a testosterona em estradiol.

Se você quer saber como uma mudança de hábitos, como a redução no consumo de bebidas alcoólicas, pode melhorar a sua saúde, agende uma consulta na Vitalle.

24mar

Como ocorre a retenção de líquido no corpo?

retencaoliquidoA retenção de líquido é uma condição que é identificada pelo inchaço do corpo ou alguma parte dele, mas pode ter diversas causas ou sintomas que podem afetar a nossa saúde.

As funções corporais que cuidam do equilíbrio dos líquidos podem ser influenciadas por:
– Quantidade de proteínas no sangue;
– Pressão sanguínea’;
– Quantidade de sais no corpo;
– Sedentarismo;
– Problemas renais, cardíacos ou hepáticos;
– Hipotireoidismo;
– Aumento de peso.

Os sintomas costumam ser sentidos nas pernas e costas de pessoas que passam muito tempo sentadas ou deitadas, mas pode ocorrer em regiões em que a força da gravidade tem mais influência.

Além de praticar exercícios físicos e evitar uma alimentação rica em sódio, é importante ter um acompanhamento médico que possa avaliar o seu quadro e realizar um diagnóstico.

22mar

As quantidades corretas de Whey Protein

wheyproteinO Whey Protein é uma das proteínas mais consumidas por atletas e praticantes de exercícios físicos por ser de rápida absorção, estimular o metabolismo, favorecer a hipertrofia e ter outros benefícios como aumentar a imunidade e diminuir a resistência à insulina.

Existem dois fatores muito importantes para se levar em consideração ao ingerir Whey Protein. O primeiro deles é o horário, que deve estar de acordo com o seu plano de exercícios e dieta, mas é geralmente feito logo após a atividade física, já que atua na recuperação e aumento da massa muscular com mais eficiência. O outro é a quantidade de porções por dia (uma média de 15 a 25 gramas), que pode variar de acordo com a alimentação, cronograma de atividades físicas e particularidades do organismo.

O ideal para qualquer suplementação é ter o acompanhamento de um profissional que possa analisar o seu organismo e as suas individualidades.

21out

A relação do nosso sistema imunológico com a quercetina

quercetina

Nossa alimentação está repleta de compostos naturais que podem trazer benefícios para a saúde. Um deles é a quercetina, um tipo de flavonóide que está presente em grandes concentrações na maçã, frutas vermelhas, cebola, brócolis, chá e até no vinho tinto.

Suas propriedades farmacológicas atuam no nosso organismo e sistema imunológico como antiinflamatório, antiviral e antialérgico. Por ser um antioxidante, também pode prevenir o câncer, melhorar a atividade cardiovascular e diminuir a incidência de enfarte do miocárdio.

A quercetina também está disponível como suplemento dietético, mas é importante ter o acompanhamento de um médico que possa analisar todas as características do seu corpo antes de indicar o seu uso.

19out

Descubra como o picnogenol ajuda a combater doenças

picnogenol

O picnogenol é uma combinação de compostos extraídos da casca do pinheiro marítimo e que pode trazer benefícios para a saúde do indivíduo.

Por ser um poderoso antioxidante, a substância ajuda a combater os radicais livres (que danificam as células) e auxilia no tratamento de outros sintomas relacionados a problemas circulatórios, alergias, dores musculares, diabetes e pressão alta.

Estudos comprovam que o picnogenol também:
– Melhora o desempenho nos treinos;
– Inibe o acúmulo de gordura pelas células adiposas;
– Diminui a degradação do colágeno e melhora a aparência da pele;
– Dilata as artérias e aumenta o fluxo sanguíneo.

É importante ter o acompanhamento de um especialista antes de iniciar uma suplementação com picnogenol.

17out

Entenda como a dieta da mãe influencia na saúde dos filhos

dietamaefilhos

Existem comprovações que fatores externos podem afetar a saúde dos filhos antes da sua concepção, como o estresse, obesidade e fumo. Um estudo publicado no periódico “Nature Communications” demonstrou que a dieta adotada pela mãe antes da gravidez também pode afetar a genética da criança ao longo de sua vida.

A pesquisa, realizada na parte rural da Gâmbia (África Ocidental), em que a população depende dos alimentos de cultivo próprio, envolveu 84 mulheres que conceberam no pico da estação chuvosa e 83 no pico da estação seca. Foi possível descobrir, após analise do nível de nutrientes no sangue e cabelo dos filhos, que a alimentação da mãe antes da concepção influenciou diretamente o DNA deles, como taxas mais elevadas de grupos metilo, que incluem ácido fólico, vitaminas B2, B6 e B12, colina e metionina.

Para evitar que o processo de metilação seja afetado pela falta de nutrientes na alimentação, é importante ter uma dieta adequada antes mesmo de engravidar, o que impede o desenvolvimento de doenças e anomalias.

Se você deseja saber mais sobre como manter uma alimentação saudável ou suplementação correta, procure um especialista que leve em consideração todas as características do seu corpo e hábitos de vida.

Contato

  • 81 3877-9449
  • 81 99853-0412
  • 81 99926-6601
  • contato@vitallemedicina.com